A renda média mensal em domicílios que possuem internet é 72,2% superior no Piauí


No Piauí, o rendimento domiciliar médio mensal per capita onde a internet foi utilizada é 72,2% superior aos lares em que não houve acesso à rede, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Em média, nas casas com internet, a renda mensal por habitante era de R$ 923 mensais, valor que cai para R$ 536 nas residências sem utilização do serviço.


Além da diferença sócio-econômica embutida nos dados, estes números também exibem os perfis de consumo de conteúdo pela população piauiense e a forma na qual ela chega até os habitantes do estado.


Segundo o IBGE, o celular é o equipamento mais utilizado para acesso à internet no Piauí. Praticamente 100% dos habitantes do estado reside em domicílios nos quais o celular foi usado para fazer a conexão, isto é, em algum momento a residência foi espaço onde houve acesso à internet por meio do celular. Pouco menos de 33,3% da população mora em lares que utilizaram o computador. E o tablet foi usado nas casas de apenas 7,6% das pessoas do estado.


Mas, aproximadamente, 339 mil casas piauienses ainda não tinham acesso à internet em 2019, limitadas pelo preço para a utilização do serviço, considerado caro em 26,4% desses domicílios. Pouco mais de 1/4 dos moradores desses lares apontou a falta de interesse em utilizar o serviço e nenhum morador sabia usar internet em 21,8%. A indisponibilidade do serviço na região foi motivo em 12,7% das residências e 9,8% disse que o equipamento necessário para uso da internet era caro.


Quanto ao uso por faixa etária, no Piauí, destaca-se que, enquanto quase 90% das pessoas de 20 a 24 anos utilizou o serviço em 2019, entre as pessoas com 60 anos ou mais a proporção caiu para apenas 21,6%. Além disso, o uso esteve mais voltado para enviar ou receber mensagens de texto, voz ou imagens, indicado por 95,7% dos usuários. Cerca de 89% utilizaram para fazer chamadas de voz ou vídeo e 87,9%, para assistir a vídeos (ex. programas, séries e filmes). Apenas 41,3% dos usuários utilizaram a internet para enviar ou receber e-mails.


Também é evidenciado na pesquisa que apenas 24% das residências do Piauí possuía computador disponível aos moradores em 2019, tendo havido queda no índice com relação a 2016, quando a proporção era de 25,2%. Isto também se repetiu no país como um todo. No ano, havia computador em 45,3% das residências brasileiras, taxa que caiu para 40,6% em 2019, refletindo a piora da situação econômica no país.


Cabe destacar que o estudo analisou o ano de 2019. Com a pandemia e a necessidade da mudança de comportamento, em 2020, é provável que os dados mostrem a nova realidade mais conectada a partir de casa.


Informações do IBGE.

5 visualizações0 comentário